Livro retrata vida pantaneira com uma linguagem inusitada

>

Sou pantaneiro!!!! Assim Luís Gonçalves se define ao ser perguntado de onde é. Nascido e criado na região de Cáceres, Luís Gonçalves aprendeu desde pequeno a lidar com a vida simples na beira do rio Paraguai e hoje traz para as páginas de seu livro, Plano Djibóia, o retrato da vida do homem pantaneiro no seu dia-a-dia. Em uma linguagem leve, engraçada e própria da região em que se passa a história, o Pantanal mato-grossense, Gonçalves traduz em Plano Djibóia, lançamento da Carlini & Caniato Editorial, cenas comuns e assuntos delicados para que a população leia, goste e entenda. Aliás, este o grande desafio e intenção do autor do livro.

Segundo ele o importante não é escrever para poucos, com uma linguagem padronizada pelas regras da literatura que farda os livros às estantes. Mas sim fazer com que os leitores realmente leiam suas obras. “Não escrevo conformes as regras literárias, escrevo para ser lido e entendido. De que adianta ser um intelectual se as pessoas não lêem seu trabalho, não absorvem sua mensagem”, diz o autor. Plano Djibóia está em sua 4ª edição, desta vez pela Carlini & Caniato Editorial, que também publicará mais cinco obras do autor, sendo duas inéditas. São contos, novelas, crônicas e ensaios literários.

O Plano Djibóia teve sua primeira edição em 1995 e deu a Luís Gonçalves o prêmio Mérito Cultural de Autores Brasileiros, no Rio de Janeiro. Na época em que o livro saiu, em 1995, o crime organizado estava em seu auge em Mato Grosso e este é um dos temas abordados no livro, porém que com a linguagem leve e bem-humorada do livro, o assunto, importante e delicado, ganha novos ares e a mensagem do autor é repassado com sucesso.

Além do crime organizado, a má distribuição de renda também é abordada nas páginas do livro. Luís, que também é publicitário e vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura, diz que aceitou o desafio de relançar suas obras porque acredita que o mercado necessita e tem capacidade para absorver seus trabalhos. “Não basta que o autor escreva, ele tem que chegar até o público, tem que se fazer presente. Este acordo com a Carlini & Caniato Editorial me possibilitará esta aproximação com os leitores por meio da publicação das minhas obras”, explica Gonçalves.

O lançamento de Plano Djibóia é no dia 27 de junho no Instituto Várzea-grandense de Educação, IVE, às 19 horas. Outro lançamento será durante o Festival de Inverno em Chapada dos Guimarães, no dia 4 de julho, às 19h30, no Estande da Livraria Adeptus, no Espaço Cultural Frei Osvaldo.

Uma resposta em “Livro retrata vida pantaneira com uma linguagem inusitada

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s