Kuatrin

>Alexandre Tarelow

Sobre a obra

Kuatrin é uma obra de ficção, cujo personagem principal foi inspirado na “lenda da cobra grande”. Em uma luta ímpar, este personagem faz de tudo para defender seus ideais e a natureza. É um livro cheio de intrigas e ação, algumas se passam na floresta, outras na cidade. Kuatrin, o personagem que empresta seu nome ao título do livro, trava uma luta de vida ou morte, em que coloca à prova todos os seus dons…

Sovre o Autor

Alexandre Tarelow, 40 anos escritor. Ex-professor da rede estadual de ensino, na área de língua portuguesa, atualmente se dedica exclusivamente à literatura.

Depoimento de Romulo Nétto Sobre o livro

Conheço três tipos de livros. O número um é aquele que jamais ultrapasso o primeiro parágrafo, impossível continuar a leitura. O de número dois é aquele que a leitura é tão absorvente que mal consigo parar para beber um copo de água, alimentar e quase respirar. O terceiro é aquele que leio devagar, economizando na leitura, se possível gastando meses, até anos, não quero nunca acabar a leitura. Estes dois estão na lista dos imprescindíveis.
Em uma manhã o editor Ramon Carlini colocou em minhas mãos o livro Kuatrin. Pensei com meus botões: o que este sacana está pretendendo com isto? Saí da editora levando aquele livro nas mãos e carregando a decisão de tentar devorá-lo o mais depressa possível. Meus botões assinalavam no mínimo uma semana.

Eram onze e quinze quando refestelei sobre três travesseiros e comecei a leitura. Instigante. Tinha em minhas mãos uma obra que teimava em ficar grudada diante meus olhos ávidos por boa leitura. Minutos, horas foram passando (na realidade cinco) e eu quase sem pestanejar, absorto, totalmente envolvido na trama de Kuatrin.

Viajei até as Fincas da Costa Rica, onde vi as grandes esferas, passeei pela Ilha da Páscoa, visitei rapidamente as linhas de Nazca, revisitei Cuzco e Machu Picchu, me refugiei em San Juan de Teotihuacán, Chichen Itza, rememorei as profecias de Chilan Balam, readentrei em Popol Vuh ou As Antigas Histórias do Quiché, livros dos maias da Guatemala. Kuatrin acabou me conduzindo a um passado ao qual certamente pertenci. Instigante. Inigualável. Desconsertadamente fui levado até Eram os Deuses Astronautas, de Erich von Dänniken. O fascínio de Kuatrin domava toda rebeldia que carrego comigo há séculos. Eu precisava acabar de ler o livro, por outro lado a ideia não fascinava. Precisava manter a aura misteriosa que o envolve. Precisava a qualquer custo adiar o final da leitura. A voz interior pedia, porém os olhos ávidos recusavam.

Acredito que a literatura brasileira acabou de ganhar um grande herói juvenil.
Alexandre Tarelow deve assumir o compromisso de continuar a saga de Kuatrin, dando-nos algo tão atraente para nossa juventude quanto Harry Potter o é para a literatura mundial, com a diferença: este é nosso, não é o herói importado, que faz ações mirabolantes. Ele está aí, ao alcance de nossas mãos e olhos. Quem abrir Kuatrin, porcertamente não o largará enquanto não terminar a leitura.

Oxalá dentro em breve Alexandre Tarelow nos brinde com a sequência de Kuatrin. Nós leitores precisamos dessa prosa tão cativante, pois ainda há tempo para sonhar e tentar reconstruir um País que vive constantemente atolado em escândalos.

Romulo Nétto
escritor

FICHA

Autor: Alexandre Tarelow
Edição: 1ª
Data de Publicação: 2009
ISBN: 978-85-99146-90-3
Tamanho: 13,8 x 20,8 cm
Nº. de páginas: 224
Gênero: Ficção / Aventura
Editoras: Carlini&Caniato Editorial
Preço: 35,00

Contatos
Editora TantaTinta/Carlini&Caniato
(65)3023-5714 / 3023-5715
comercial@tantatinta.com.br

2 respostas em “Kuatrin

  1. >Olha, confesso, que este livro, incrivelmente mostrou, algumas realidades, que em meu dia a dia, ja me coloquei a imaginar e a me preocupar, mostrando nossa realidade, desde as riquezas naturais, até a cobiça econômica estrangeira, está de parabéns Alexandre, que tenhas progresso em seu projeto, e que não pare por ae, estou a espera de um próximo!abraços

  2. >Gostaria que todos que gostam de um boa leitura,lessem esta obra,que é magnífica,rica em todos aspectos, quem a lê se emociona e não consegue parar, que ir até o final. Comecei a ler era mais ou menos 20:00 horas parei 2:00 da manhã porque tinha que trabalhar as 7:00 da manhã e confesso que não via a hora de chegar em casa para terminar a leitura. Parabéns Alexandre e muito sucesso, espero ler o próximo livro em breve.Abraços.gege-psi@hotmail.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s